ÁFRICA SUBSARIANA

ATUALIZAÇÃO : PERSPETIVAS ECONÓMICAS REGIONAIS

junho de 2020

 

Uma reabertura cautelosa

As perspetivas para a África Subsariana em 2020 são consideravelmente piores do que o esperado em abril e estão sujeitas a uma grande incerteza. Projeta-se agora que a atividade económica deste ano se contraia cerca de 3,2%, como reflexo de um ambiente externo mais fraco e das medidas tomadas para conter o surto da COVID-19. Prevê-se que o crescimento recupere para 3,4% em 2021, sujeito ao alívio gradual e contínuo das restrições que se iniciaram nas últimas semanas e, sobretudo, se a região evitar a mesma dinâmica epidémica que se verificou noutras partes do mundo. As autoridades nacionais agiram rapidamente para apoiar a economia, mas os seus esforços são condicionados pela queda das receitas e pelo espaço orçamental limitado. No plano regional, as políticas devem permanecer centradas em salvaguardar a saúde pública, apoiar as pessoas e as empresas mais afetadas pela crise e facilitar a recuperação. A região não poderá vencer estes desafios sozinha: um esforço coordenado de todos os parceiros de desenvolvimento será fundamental.